Surfshark
Astronomia no Zênite
Tempo & Espaço

Hora Universal

No início, até mesmo os relógios mecânicos eram acertados pelo tempo fornecido pelos relógios de Sol. A hora comum, no entanto, aquela usada em nosso cotidiano, não se baseia inteiramente no Sol. A velocidade da Terra em seu movimento de translação não é constante, e por isso a duração dos dias solares é desigual.

Foi preciso imaginar um “Sol fictício”, que produzia dias iguais durante todo o ano. Esse corpo, também chamado Sol médio, percorre sobre o equador celeste espaços iguais em tempos iguais. Apenas por praticidade, começamos a contar o dia solar médio quando o Sol médio atinge a chamada culminação inferior. Em outras palavras, quando é meia-noite.

Progresso e hora certa

Mas, afinal, a diferença entre o tempo solar verdadeiro e aquele produzido pelo Sol médio não passa de 17 minutos. Uma defasagem que foi imperceptível para o dia-a-dia da humanidade durante muitos séculos. Até que, nas primeiras décadas do século XIX, surgiram as estradas de ferro.

Antes os viajantes nem se davam conta que ao chegar a um destino longínquo a hora do lugar era diferente. A precisão dos horários de partida e chegada se confundia com as irregularidades dos mecanismos dos relógios da época, mais a lentidão dos meios de transporte movidos a tração animal.

As ferrovias mudaram tudo. Agora era possível se locomover com relativa rapidez por quase toda a Europa e ir de costa a costa nos Estados Unidos. E para resolver (parcialmente) o problema dos horários surgiram as horas nacionais.

Porém, cada país tinha a sua – e isso não ajudava muito. Era preciso uma padronização. Foi a Inglaterra o primeiro país a adotá-la (embora Estados Unidos e Canadá disputem até hoje essa primazia). Mas não foi nada fácil. Política, religião e orgulho nacional puseram de lado argumentos científicos, numa disputa que envolveu até mesmo o Brasil.

Uma conferência internacional em 1884 tratou de escolher um meridiano de partida que servisse a todas as nações do mundo.

Antiga ferroviaPROGRESSO SOBRE TRILHOS  As ferrovias ajudaram a mudar o mundo.

Conta-se que o Imperador Pedro II orientou o diretor do Observatório do Rio de Janeiro, representante do Brasil, a votar em favor do meridiano zero que passava por Paris. No final, Greenwich, na Inglaterra, foi escolhido quase por unanimidade. O Brasil se absteve do voto.

Meridiano zero

A hora média de Greenwich (Greenwich Mean Time ou GMT) foi utilizado como padrão mundial de tempo até 1986, quando surgiu o Tempo Universal Coordenado (Coordinated Universal Time ou UTC), que é baseado em padrões atômicos em vez da rotação da Terra.

O UTC é o padrão internacional de tempo usado atualmente e mantido pelo Bureau Internacional Des Poids Et Mesures. Zero hora UTC corresponde, aproximadamente, à meia-noite no meridiano de Greenwich, Inglaterra.

PATRONO
Urania Planetario

24 fusos

Os fusos horários são as faixas de 15° de largura correspondentes a um intervalo de tempo de uma hora que partem do meridiano que passa por Greenwich. Os fusos orientais são precedidos do sinal + para indicar que as horas se adiantam para Leste, ocorrendo o oposto para os fusos ocidentais (a Oeste de Greenwich).

Fusos horários

Fusos do Brasil

O Brasil possui 4 fusos horários. Em caso de vigência do horário de verão adiciona-se uma hora, de modo que cada localidade passa a ter uma nova correção em relação ao UTC. Em Portugal, a hora certa é sempre igual ao próprio UTC, exceto nos períodos em que o horário de verão está em vigor. Artigo de Astronomia no Zênite

Download
Zonas horárias do mundo . Clique no link para fazer o download do mapa em alta resolução.
Fusos horários do Brasil

FUSOS HORÁRIOS  O Brasil tem quatro zonas horárias: o Horário do Acre (ACT), do Amazonas (AMT), de Brasília (BRT) e de Fernando de Noronha (FNT). A maior parte da população vive no fuso UTC-3 horas (BRT). Clique na figura para ver.

Zona Horária*NomeDiferença do meridiano zeroHora atual
ACTHorário do Acre [1]Subtraia 5 horas
AMTHorário do Amazonas [2]Subtraia 4 horas
BRTHorário de Brasília [3]Subtraia 3 horas
FNTHorário de Fernando de Noronha [4]Subtraia 2 horas
* Sigla utilizada no Brasil

[1] Abrange o estado do Acre e mais uma pequena região à oeste do Amazonas. Fora do Brasil, o fuso UTC – 5 horas também inclui o extremo leste do Canadá, Colômbia, Equador (exceto as Ilhas Galápagos), Jamaica, extremo sul do México, Panamá, Peru e Ilhas Caimã (pertencentes ao Reino Unido). Veja o mapa.

[2] Inclui boa parte do estado do Amazonas (incluindo Manaus), Rondônia e Roraima. Fora do Brasil, o fuso UTC – 4 horas também abrange a região de Quebec (no Canadá), Dominica, Ilhas Virgens (EUA), Porto Rico, ilhas Guadalupe, Martinica, São Bartolomeu e São Martinho (França), Granada, Guiana, Aruba, Curaçau e São Martinho (dos Países Baixos), Anguila, Ilhas Virgens Britânicas e Monserrate (do Reino Unido), República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Trindade e Tobago e Venezuela. Veja o mapa.

[3] Inclui a maior parte do território brasileiro e sua população; todos os estados litorâneos e mais Goiás (incluindo Brasília) e Tocantins. Fora do Brasil, o fuso UTC – 3 horas também é usado pela Groenlândia, algumas ilhas à leste do Canadá, Chile, Argentina, Guiana Francesa, Ilhas Malvinas e Bermudas (pertencentes ao Reino Unido), Suriname e a Terra de Graham, na Antártica. Veja o mapa.

[4] Inclui o arquipélago de Fernando de Noronha (distrito de Pernambuco), a Ilha de Trindade e Martim Vaz, o Atol das Rocas e os penedos de São Pedro e São Paulo. Fora do Brasil, o fuso UTC – 2 horas também abrange o extremo leste da Groenlândia e as Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul (da Dinamarca). Veja o mapa.

 

Time Zone Converter 
Horário de verão
Nascer e ocaso

Publicação em mídia impressa
Costa, J. R. V. Hora Universal. Tribuna de Santos, Santos, 9 mai. 2005. Caderno de Ciência e Meio Ambiente, p. D4.
Referências (fontes consultadas)
• Mourão, Ronaldo. 120 anos dos fusos horários. Portal do Astrônomo. Disponível em <https://vintage.portaldoastronomo.org/tema.php?id=13>. Acesso em 14 mai 2005.
• Tempo universal coordenado. Wikipédia. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Tempo_Universal_Coordenado>. Acesso em: 27 mai 2022.
• Do Congresso de Washington à adoção da Hora Legal Brasileira. Terra Brasilis. Disponível em <https://journals.openedition.org/terrabrasilis/1617>. Acesso em 28 dez 2023.
• Time Zones in Brazil. Time and date. Disponível em <https://www.timeanddate.com/time/zone/brazil>. Acesso em 8 jan 2024.
Créditos: Costa, J.R.V. Hora Universal. Astronomia no Zênite, mai. 2005. Disponível em: <https://zenite.nu/hora-universal>. Acesso em: 17 abr. 2024.
Como citar esta página como uma fonte da sua pesquisa

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas, ABNT, a forma indicada para mostrar que você pesquisou o artigo contido nesta página é:

 

As referências bibliográficas são importantes não apenas para dar crédito aos autores de suas fontes, mas para mostrar a sua habilidade em reunir elementos que constroem uma boa pesquisa. Boas referências só valorizam o seu trabalho.